segunda-feira, 25 de junho de 2012

OS ATRIBUTOS DE DEUS

Os atributos de Deus são as qualidades que consistem o que Ele é, porém como não conseguimos conhecer Deus em sua totalidade, devido a nossa limitação humana, por isso foram criados métodos de classificação para tentar explicar a natureza de Deus, e talvez o método mais utilizado é esse da classificação de atributos incomunicáveis e comunicáveis.
Os atributos incomunicáveis são aqueles que expressão realmente a natureza de Deus, e Ele não os comunica ou compartilha com os homens e são até mais difíceis de entender pois como já foi dito a limitação do homem não permite um compreensão dessa natureza por completo.
Os atributos incomunicáveis são:
a)      Independência: “Deus não precisa de nós nem do restante da criação para nada; porém, tanto nós quanto o restante da criação podemos glorifica-lo e dar-lhe alegria” (GRUDEM, 1999, 109), ou seja, Deus é autossuficiente e não precisa de nada e ninguém, e Ele nos criou para louvor de sua glória.
b)      Imutabilidade: Deus não muda em seu ser, nas suas perfeições, seus propósitos e promessas, este atributo também é chamado de inalterabilidade, ou seja, Ele não muda conforme as circunstâncias e sim de acordo com sai vontade.
c)      Eternidade: Deus não tem princípio e nem fim, ninguém irá sucedê-Lo, e apesar de não estar limitado ao tempo Ele age no tempo, Ele não foi criado, mas é desde o princípio e será eternamente.
d)     Onipresença: Deus não está limitado a tamanho ou dimensões espaciais, Ele está presente em todos os lugares do espaço e age conforme a sua vontade em cada um desses lugares.
e)   Unidade: Deus não é “feito” ou dividido em várias partes, mas sim é um só com diversos atributos que são enfatizados em momentos diferentes, este atributo também é chamado de simplicidade divina.
Estes são atributos que Deus compartilha ou comunica ao homem, e por isso é de compreensão ligeiramente mais fácil, porém ainda temos limitações para conhecer por completo.
O teólogo Wayne Grudem em sua teologia sistemática faz subdivisões dos atributos morais de Deus.
Os atributos comunicáveis e suas subdivisões são:
2.1)      Atributos que descrevem o ser de Deus
a)      Espiritualidade: Deus é espírito, Ele não é composto por matéria e não possui natureza física, com isso ele não sofre limitações inerentes ao corpo físico, como tamanho, espaço, etc.
b)      Invisibilidade: Por ser espírito, não é possível ver a Deus, embora Ele se revele através de coisas visíveis, criadas.
2.2)      Atributos Mentais
a)      Conhecimento (onisciência): Deus conhece plenamente a si mesmo e a todas as coisas de forma simples e eterna, nada foge de seu conhecimento.
b)      Sabedoria: Deus sempre escolhe as melhores metas e os melhores meios de alcançar essas metas.
c)      Veracidade (e fidelidade): Isso implica que Deus é o Deus verdadeiro, e que tudo Nele é verdade e parâmetro definitivo da verdade, o termo fidedignidade também é usado como sinônimo da veracidade divina.
2.3)      Atributos Morais
a)      Bondade: implica que Deus é o parâmetro definitivo do que é bom, tudo o que Ele faz é digno de aprovação.
b)      Amor: Implica que Deus se doa eternamente aos outro. Deus não somente tem amor, Ele é amor.
c)      Misericórdia, graça, paciência: Podem ser três atributos separados ou aspectos da bondade de Deus. Misericórdia é a bondade de Deus para com os angustiados e aflitos, graça é a bondade divina para com os que só merecem castigo e paciência é a bondade Dele no sustar a punição daqueles que persistem no pecado por determinado tempo.
d)     Santidade: Deus é separado do pecado e dedica-se a buscar a sua própria honra.
e)      Retidão e Justiça: São dois termos distintos, mas na bíblia, tanto no antigo como no novo testamento, no hebraico e grego respectivamente, existe uma palavra por  trás(tsedek no hebraico e dikaios no grego) dessas duas e por isso pode ser considerado apenas um atributo. Deus sempre age segundo o que é justo e Ele é o parâmetro definitivo de justiça.
f)       Zelo: Deus busca continuamente proteger a sua honra.
g)      Ira: A ira de Deus é em relação ao pecado, Ele odeia intensamente todo o pecado.
2.4)      Atributos de propósito
a)      Vontade: É o meio pelo qual Ele aprova e decide executar todo ato necessário para a existência e para a atividade de si mesmo e de toda a criação.
b)      Liberdade: Deus é livre para fazer o que lhe apraz.
c)      Onipotência (poder, soberania): Permite a Deus fazer tudo o que for da Sua santa vontade.
2.5)      Atributos de síntese
a)      Perfeição: Deus é excelente em absolutamente todas as qualidades e não carece de nenhum aspecto dessas qualidades que lhe seja desejável.
b)      Bem-aventurança: Deus é bendito e por isso se deleita plenamente consigo mesmo e com tudo o que reflete o seu caráter.
c)      Beleza: É o atributo pelo qual Deus se revela a soma de todas as qualidades desejáveis.
d)     Glória: É o brilho criado que circunda a revelação do próprio Deus.
Através desses atributos é possível conhecer um pouco mais sobre a natureza de Deus e seu atributos, porém o homem nunca conseguirá conhece-Lo por completo pois o pecado e o fato de ser parte da criação limita o poder de conhecimento dele, por isso são usados método e atributos conhecidos aos homens para tentar descrever e ao menos ter uma pequena noção de quem é Deus e de toda sua glória.

Fontes:
1.      ERICKSON, J. Millard. Introdução à Teologia Sistemática. Ed. Vida Nova. São Paulo, 2007.
2.      GRUDEM, Wayne. Teologia Sistemática Atual e Exaustiva. Editora Vida Nova. São Paulo, 2009.

Por: Marcos R. Perin

Um comentário:

  1. Ótimo texto!

    1. Cuidado com o ctrl+c/ctrl+v, prejudica a formatação

    Nota: 9,0

    ResponderExcluir